Geral

Conheça as novas tendências de gestão para as empresas

Juntamente com a revolução tecnológica e a pandemia do COVID-19, novas tendências de gestão surgiram, e práticas de negócios mudaram drasticamente. 

Mais do que as situações atuais, as empresas passaram por grandes transformações desde a virada do século, transformando as relações de trabalho, modo de produção, relacionamento com o cliente e, principalmente, o conceito e os processos de gestão.

No centro das transformações atuais, está a revolução tecnológica e, mais recentemente, uma pandemia devastadora. 

No lado tecnológico cada vez mais pungente, a introdução de IA (Inteligência Artificial) tem simplificado diversas tarefas diárias, liberando o tempo (e a mente) dos profissionais para desenvolver produtos e serviços de maneira inovadora. 

A pandemia, por outro lado, mudou a forma como as pessoas trabalham, de várias outras maneiras, e alugar sala comercial pode ser um grande diferencial.

Dessa forma, é abrangente perceber que novas tendências de gestão empresarial estão em alta, assim como é perceptível que sejam implementadas novas metodologias que permanecerão no futuro próximo.

  1. Diversidade da força de trabalho

A diversidade da força de trabalho é o envolvimento de tipos heterogêneos de funcionários na organização, apresentando-se a partir de aspectos como:

  • Cultura organizacional;
  • Etnia;
  • Faixa etária;
  • Gênero.

Devido às mudanças nas dimensões da população, força de trabalho melhorada, pressão social e aumento da globalização, a diversidade está aumentando constantemente.

A crescente globalização exige mais interação entre pessoas de diversas culturas, crenças e origens. 

As pessoas não vivem e trabalham mais em um mercado isolado, pois fazem parte da economia mundial, tendo a concorrência vinda de quase todos os continentes. 

Por essas razões, organizações como construtoras em SP, e aquelas sem fins lucrativos, precisam de mais diversidade para se tornarem mais criativas e abertas à mudança.

A gestão da diversidade no local de trabalho mostra-se uma questão importante para as empresas. 

Assim, um gestor eficiente deve gerenciar uma força de trabalho diversificada, a partir de uma abordagem individual e organizacional. 

No ponto de vista sobre a abordagem individual, esse gestor precisa desenvolver um ambiente melhor, com compreensão, empatia, tolerância e vontade de se comunicar com os funcionários.

E, a partir de uma abordagem organizacional, ele pode desenvolver políticas, treinamentos, práticas e boa cultura na organização.

  1. Terceirização de serviços 

A terceirização diz respeito a obter recursos de fora, principalmente relacionada à força de trabalho e delegação de atividades.

Sendo assim, consiste no processo de fornecer algumas atividades a outras organizações, facilitando a rotina ao focar nas atividades principais, além de promover qualidade aos processos por contar com profissionais especializados para aquela função, com custos também otimizados.

A contratação de uma gestão condominial, por exemplo, é um meio importante de reduzir custos e melhorar a qualidade. 

Se uma organização executa cada atividade sozinha, ela pode não ser capaz de realizar a atividade de forma eficiente e a qualidade do produto/serviço também pode ser inferior. 

Assim, as organizações têm que identificar as áreas que podem ser terceirizadas para minimizar o custo de operação e aumentar a qualidade dos produtos.

  1. Gestão do conhecimento

A gestão do conhecimento é o processo que ajuda as organizações a identificarem, selecionarem, organizarem, disseminarem e transferirem informações e conhecimentos importantes para a prosperidade organizacional. 

Com isso, os conhecimentos individuais podem ser trabalhados e aprimorados em equipe, sendo transformados em ideias de negócios e utilizados para o sucesso da organização. 

A gestão eficaz do conhecimento permite a apresentação de soluções sobre problemas de forma qualificada, trazendo aprendizagem dinâmica, planejamento estratégico e tomada de decisão mais ágil e embasada.

Assim, o processo se concentra em identificar o conhecimento, explicar de forma que possa ser compartilhado formalmente e mostrar valor por meio do reuso. 

Para o sucesso organizacional de uma gestão de condomínios, o conhecimento, como forma de capital, deve ser intercambiável e capaz de promover o crescimento.

Ou seja, para a resolução de problemas, o conhecimento deve ser capturado e compartilhado, para que a gestão do conhecimento promova o aprendizado organizacional e leve a uma maior criação de conhecimento.

  1. Organização de Aprendizagem

A organização de aprendizagem envolve instituições com oferta de aprendizagem contínua para se adaptar ao ambiente de mudança dos negócios, algo que pode ocorrer frequentemente devido aos aprimoramentos e desenvolvimentos do mercado. 

Assim, para propor novos conceitos, ideias, modelos, design, estrutura e tecnologias para o negócio, a abertura e cultura de aprendizagem é essencial, bem como a procura por esses processos.

Uma organização empresarial sob uma laje protendida, com desempenho no mais alto nível, não permanecerá em um mesmo patamar por muito tempo, pois estará em constante melhoria e evolução, principalmente quando há provisão de aprendizado.

Para que isso ocorra da melhor forma, todos os funcionários devem compartilhar informações, ideias, conhecimentos e trabalhar em equipe. 

Mais ainda, é preciso que sejam qualificados e estejam abertos a novas tecnologias e aprendizados, compreendendo a importância das inovações.

  1. Gerenciamento de tempo

A gestão do tempo consiste em priorizar as atividades para ter uma distribuição melhor de prazos, controle de demandas e uma produtividade mais eficaz, com atenção dedicada. Também pode ser usado para um controle e agendamento/estipulação de horário/prazo.

O tempo é um recurso único e muito importante. Se for desperdiçado, nunca poderá ser recuperado.

  1. Reengenharia de Processos de Negócios

A reengenharia de processos de negócios é uma nova tendência no campo da gestão. 

Sustenta que a maneira como o trabalho é feito deve ser radical e fundamentalmente mudada para que todos os esforços da empresa de manutenção de elevadores sejam direcionados para alcançar a satisfação do cliente e, assim, maior desempenho e lucratividade.

A reengenharia envolve a redefinição do processo. É essencial em uma condição em que o esforço atual é insuficiente para que as organizações satisfaçam os clientes ou atendam as demandas/objetivos traçados.

  1. Gestão de Conflitos

Conflito refere-se a todo tipo de oposição ou interação antagônica entre indivíduos e grupos. Existe quando uma das partes impede, ou está prestes a dificultar, o cumprimento de metas.

O gestor deve identificar as razões dos conflitos e resolvê-los de maneira adequada, como incentivo de habilidades, tratamento de conflitos construtivos e resolução de conflitos disfuncionais.

Cabe ressaltar que os conflitos, em si, fazem parte de muitos processos e são necessários para encontrar soluções mais versáteis. No entanto, é fundamental que ele seja bem gerenciado e que as pessoas se disponibilizem a compreender e compartilhar.

  1. Gerenciamento de estresse

O estresse refere-se à resposta psicológica, fisiológica e emocional do corpo a qualquer demanda, ocorrendo de forma mais intensa quando a pressão é maior que os recursos. 

Grande carga de trabalho, longas horas produzindo, menos recursos e menos segurança no ambiente produtivo são as principais causas de estresse para os funcionários.

O gerenciamento do estresse está preocupado em tomar algumas medidas para minimizar as dificuldades no desenvolvimento de um projeto elétrico residencial entre os funcionários, por exemplo, promovendo insights, otimizações e até a melhor elaboração dos sentimentos para a conclusão da atividade. 

As etapas podem incluir mudança de estilo de vida, mudança de pensamento e mudança de comportamento.

  1. Gestão participativa

Significa envolver os subordinados no processo decisório com os superiores imediatos. Aqui, tanto o gestor quanto os subordinados estão envolvidos no processo de tomada de decisão. Consequentemente, aumenta o valor dos funcionários ao considerá-los como parte da gestão.

A gestão participativa capacita subordinados que conhecem os problemas reais e podem contribuir para uma melhor tomada de decisão. 

Desse modo, é necessário consultar funcionários de diferentes departamentos, que sejam interdependentes, para uniformizar a atuação.

  1. Gestão verde

A gestão verde tem como foco a conservação ambiental para o desenvolvimento sustentável das atividades empresariais. 

Concentra-se na promoção da tecnologia verde que apresenta a forma mais viável de atender às novas atividades de diversos setores, mas também relacionadas ao verde e ao meio ambiente, de modo mais consciente e ecológico.

No ambiente de negócios do século XXI, os gestores precisam dar um passo para proteger e preservar o ambiente natural, começando pelo estímulo ao uso de solo grampeado nas áreas externas de plantas fabris e outros locais de trabalho. 

Para economizar recursos naturais, a maioria das grandes organizações está usando fontes de energia renováveis, adotando novas tecnologias que reduzem o consumo de energia, preservando as florestas e conservando a água para uso futuro.

A importância ao seguir novas tendências de gestão

No mundo em constante mudança em que vivemos, uma das melhores escolhas que uma empresa pode fazer é acompanhar as tendências do setor. 

Assim como as pessoas acompanham umas às outras nas redes sociais, é importante fazer o mesmo à medida que as tendências surgem em determinado setor. 

Embora possa ser tentador ficar em uma bolha confortável, na qual tudo foi testado e comprovado ao longo dos anos, integrar as tendências à medida que elas surgem pode diferenciar e manter o negócio atualizado sobre o setor. 

Quando uma empresa se coloca à frente, e passa a integrar as tendências do setor em operações produtivas, outras empresas passam a enxergá-la como uma autoridade. 

Eles passam a ver uma organização como atualizada e sem medo de experimentar novas tendências de gestão e buscar por algo melhor. 

Isso faz com que eles queiram acompanhar a empresa em todas as plataformas, além de modelar algumas das decisões de negócios de maneira semelhante.

Ao participar das tendências à medida que elas surgem, uma empresa será apresentada a novas pessoas, novas habilidades, novos eventos, e assim por diante. 

Isso possibilita se deparar com novas oportunidades com mais frequência. Por ter essas conexões e habilidades, a empresa – e os gestores =- têm mais a oferecer aos clientes e pode cobrar mais pelos serviços prestados.

Conclusão

As tendências apresentadas trazem implicações dignas de nota para o futuro da gestão empresarial. 

Prestar atenção às habilidades sociais afeta o funcionamento interno de uma empresa ou organização.

As equipes de RH respondem de acordo, encontrando candidatos qualificados e com a experiência adequada, assim como podem propor novos ajustes culturais para a empresa e o sistema de valores. 

O trabalho remoto veio para ficar, como exemplificado por diversas grandes empresas e os novos modelos de trabalho remoto e híbrido. 

O impacto é que trabalhadores de todas as esferas da vida, independentemente da geografia, têm a oportunidade de compartilhar as experiências e perspectivas em empresas que antes eram exclusivas dos moradores da cidade, tornando os processos e insights mais completos e diversos.

Tal aspecto também se relaciona com um modelo de gestão e de trabalho que vem se consagrado por agregar diversas facilidades à rotina: o modelo híbrido, aportado por ferramentas tecnológicas. 

Isso porque agora é possível integrar os colaboradores e processos a partir de novos softwares e dashs, de forma segura e prática, mesmo à distância.

O crescimento da economia leva a flexibilidade pessoal para os trabalhadores ao próximo nível, ao mesmo tempo em que dá às empresas e organizações a flexibilidade de trazer mão de obra qualificada. 

O futuro se mostra presente, e essas novas tendências de gestão de negócios continuarão a evoluir. Texto originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, canal em que você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

.

.

.


Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

*

Seja o primeiro a comentar!